Motivos dos protestos dos caminhoneiros nas estradas do Brasil

protesto_caminhoneirosEm ao menos 7 estados, caminhoneiros fizeram protestos e pararam rodovias federais e estaduais do país desde segunda-feira dia 1º de julho, reclamando das restrições de circulação nas cidades, do valor do pedágio e defendendo a redução do preço dos combustíveis. As manifestações foram registradas em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso, Paraná e Bahia.

A paralisação foi convocada pelo Movimento União Brasil Caminhoneiro, que defende uma greve da categoria por 72 horas a partir das 6h desta segunda-feira. O movimento pede subsídio no preço do óleo diesel (para baratear preços dos alimentos e produtos), isenção para caminhões do pagamento de pedágios em todas as rodovias do país, criação da Secretaria do Transporte Rodoviário de Cargas, vinculada diretamente à Presidência da República, e a votação de um projeto de lei nacional que altera a Lei do Motorista e define soluções para concorrência desleal exercida por transportadores ilegais, dentre outros problemas da categoria.

De acordo com o presidente da Associação Nacional dos Caminhoneiros (Antrac), Benedito Pantalhão, a categoria foi “orientada a parar no intuito das reivindicações ganharem força”. “Desde que sejam manifestações ordeiras, estamos apoiando e incentivando o pessoal a aderir ao movimento. Ainda estamos formalizando uma pauta de reivindicações que seja possível apresentar” concluiu.

Para ler mais notícias, clique em  blog.juizdeforadiesel.com.br . Informações sobre a Juiz de Fora Diesel visite nosso site. Siga-nos no Twitter e Facebook .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *